Roteiro de 3 dias em Budapeste – Dia 1

Roteiro de 3 dias em Budapeste – Dia 1

You can read this article in English

Budapeste foi a minha primeira paragem numa viagem de 7 dias por 3 capitais europeias: Budapeste, Bratislava e Viena. Apanhei o avião desde Londres para Budapeste, depois fui de comboio para Bratislava, outro comboio para Viena e por fim, avião de regresso para Londres.

Apaixonei-me por Budapeste, posso já desvendar que das 3 cidades que visitei nestes 7 dias foi a que mais gostei e acho que é uma cidade super desvalorizada na Europa. Espero que o meu artigo te convença a visitar esta capital 🙂

Como chegar ao centro de Budapeste a partir do aeroporto:

Tens várias opções para chegar ao centro, eu usei o táxi e não tive problema nenhum.

  • Táxi – A única companhia autorizada pelo aeroporto chama-se Főtaxi e o preço ronda os 5700 Ft.
  • Comboio – Existe um comboio directo do Terminal 1 para o centro mas se o teu voo chegar no Terminal 2A ou 2B, tens de apanhar um autocarro para o Terminal 1.
  • Autocarro – O Autocarro 200E faz a ligação dos terminais do aeroporto até à estação de metro Kőbánya-Kispest (linha M3) e demora cerca de 20 minutos.

Onde ficar:

Eu marquei o meu alojamento pelo Airbnb (carrega no link para teres um desconto na tua reserva) e fiquei no Districto VII, Erzsébetváros. O estúdio era super central, perto de restaurantes e supermercados e ficava perto da estação de metro “Blaha Lujza tér”.

Cheguei por volta das 17 horas ao estúdio e pareceu-me boa idea aproveitar o resto do dia nas famosas termas Széchenyi, onde paguei 4600 Ft por meio dia. Recomendo a 100%, foi uma óptima escolha para relaxar depois de um voo. Nas termas é possivel observar os húngaros a jogar xadrez dentro de água com os amigos, aparentemente é assim que eles gostam de passar o tempo livre!

Nota: Se comprares o Budapest Card, tens 10% de desconto.

Estação de metro mais próxima: Széchenyi furdõ (Linha M1)

Dia 1

Podes começar o dia no lado Peste da cidade, perto da praça Roosevelt tér, que fica mesmo em frente à famosa Ponte das Correntes , uma das pontes mais bonitas da cidade.

  • Estação de metro mais próxima: Bajcsy-Zsilinszky út‎ (Linha M1)
Ponte das Correntes
Ponte das Correntes

Do outro lado da ponte, existe outra praça chamada “Clark Ádám tér” onde podes apanhar o funicular até ao Castelo de Buda. A viagem é rápida e tens uma vista fabulosa da cidade. Infelizmente quando eu fui o funicular estava fechado para obras por isso tive de apanhar o autocarro para subir até ao Castelo.
Alternativa: Apanhar o autocarro 16 que parte da praça “Deák Ferenc tér” (podes apanhar o metro até lá – Linhas M1, M2, M3) e que pára em frente ao Bastião dos Pescadores – a paragem de autocarro chama-se “Szentháromság tér”.

Bastião dos Pescadores, é um conjunto de 7 torres que simbolizam as 7 tribos que fundaram a Hungria. Daqui, consegues ver a parte Peste da cidade do outro lado do rio Danúbio.

  • Preço: 700 Ft (10% desconto com Budapest Card)

Uma das igrejas mais conhecidas da cidade, a Igreja de São Mateus, que foi construída no século XII.

Castelo de Buda. Há uma série de atrações e museus datados do século XVIII que podem ser visitadas neste lugar.

  • Museu Nacional da Húngria (grátis com Budapeste Card)
  • Museu de História Natural da Húngria (grátis com Budapeste Card)
  • Labirinto do Castelo de Buda
  • Estátua da Liberdade (fica na Citadella, Gellért Hill é o ponto mais alto de Budapeste
Buda Castle
Castelo de Buda

Praça dos Heróis, a maior praça da cidade com um monumento de 36 metros de altura e várias estátuas de líderes e heróis húngaros. A praça fica no meio de 2 museus: Museu das Artes e Palácio das Artes.

  • Estação de metro mais próxima: Mexikoi ut (Linha M1)

Esta praça localiza-se no início do parque da cidade, uma grande área verde no meio de Budapeste com um grande lago e várias atracções como: Zoo, parque de diversões Vidámpark, Castelo de Vajdahunyad/ Városliget e as termas Széchenyi.

  • Estação de metro mais próxima: Széchenyi fürdő (Linha M1)

Museu do Terror – Vale a pena a visita para perceber a história da Húngria, principalmente na era que foi ocupada pelos Nazis. Reflecti bastante dentro do museu e faz-te sentir triste pelo que aconteceu durante o período Nazi.

  • Estação de metro mais próxima: Vorosmarty Utca (Linha M1)
  • Preço: 1800Ft
  • Horário: 10AM – 6PM

 

Budapeste – Dia 2

Como apanhei o comboio para Bratislava: Budapeste – Dia 3

Queres usar um cartão que não te cobra taxas no estrangeiro? Porque não experimentas o WeSwap. É um cartão que suporta várias moedas e deu-me bastante jeito nesta viagem porque carreguei o cartão com Florins Húngaros e Euros 🙂

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: